Oncologia Clínica Florianópolis

Dr. Luiz Alberto Silveira - Oncologista Clínico / Diretor Clínico

Dr. Lucas Van de Sande Silveira - Oncologista Clínico / Diretor Técnico

Rua Dom Joaquim 885, 4ºandar

(48) 3364 1196/ (48) 99963 0335
(48) 99973 2472 |WhatsApp

A Oncologia Clínica Florianópolis oferece serviços oncológicos com excelência técnica e atendimento solidário, prezando pelo compromisso obstinado com a cura e qualidade de vida dos pacientes.

Câncer : a doença mais temida

 

O estudo, inédito no Brasil, realizado junto à população da capital catarinense, pela Oncologia Clinica Florianópolis, através do Instituto MAPA, revela a importância da doença CÃNCER no imaginário das pessoas: é a doença que mais temem. Tendo como público-alvohomens e mulheres a partir de 25 anos de idade, alfabetizados, de todas as classes econômicas, com uma amostra de 406 entrevistas, 73% dos entrevistados apontam o câncer como o maior vilão da saúde. O destaque é notório, pois a doença que ocupa o segundo lugar citada por 22% das pessoas é a cardíacas. AIDS fica em 3º lugar, apontada por 16% do público pesquisado. O câncer mais temido é o de pulmão seguido pelo da mama. Uma boa parcela do público (20%) sequer tem em mente que tipo de câncer poderia lhe causar mais temor. Grande parte da população possui informações equivocadas com relação ao câncer. 63% acreditam que todas as pessoas já nascem com câncer, podendo vir a desenvolver a doença ou não; 68% acreditam que se o câncer não se espalha é benigno e quase 80% não acreditam que todo câncer seja maligno. 25% não admitem que não se sinta nenhum sintoma no início de formação de um câncer. Quanto à possibilidade de cura, as opiniões são bastante diversas, revelando a falta de conhecimento: 45% acham que o câncer sempre tem cura, desde que diagnosticado e tratado a tempo; 12%, que nunca tem cura e 9% que sempre tem cura. Cerca de um terço considera que alguns tipos de câncer  curam, outros não. O câncer suscita nas pessoas principalmente os temores de que a doença não seja detectada em tempo para tratamento, de passar a ficar dependente de outras pessoas, de ficar acamado e de sofrer com dores físicas.  Cada um destes itens foi mencionado por cerca de um terço dos participantes da pesquisa. Quando indagados sobre sintomas que poderiam deixar as pessoas preocupadas, pensando em ser um câncer, os dois mais apontados foram: dores fortes ou contínuas em algum órgão, referido por 46% dos entrevistados e a formação de caroços, apontado por 30% deles. Ante a suposição de um diagnóstico de câncer, a atitude da grande maioria das pessoas é a de coragem e enfrentamento. Enfim, CÃNCER é um tema de saúde que preocupa o público de forma geral, é a doença que as pessoas mais temem e sobre a qual também pairam diversas informações equivocadas. Existe uma atitude favorável ao enfrentamento e tratamento da doença, mas faltam informações inclusive a respeito de como proceder em caso de diagnóstico da doença. E existe uma atitude bastante favorável e aberta da população a receber informações sobre CÃNCER, informações completas, amplas, claras e consistentes, principalmente a julgar pelos meios e formas a partir dos quais a população gostaria de ser informada.

Luiz Alberto Silveira
Oncologista Clínico

 
joomla wellnessLorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s...
Heeey, this is poll in the drop-down menu?!