Oncologia Clínica Florianópolis

Dr. Luiz Alberto Silveira - Oncologista Clínico / Diretor Clínico

Dr. Lucas Van de Sande Silveira - Oncologista Clínico / Diretor Técnico

Rua Dom Joaquim 885, 4ºandar

(48) 3364 1196/ (48) 99963 0335
(48) 99973 2472 |WhatsApp

A Oncologia Clínica Florianópolis oferece serviços oncológicos com excelência técnica e atendimento solidário, prezando pelo compromisso obstinado com a cura e qualidade de vida dos pacientes.

Tudo sobre a Quimioterapia

 

O QUE É QUIMIOTERAPIA

O nosso corpo é formado de pequenas partes chamadas células. Muitas doenças são causadas pelo crescimento desordenado e incontrolado destas céluas com prejuízo das funções do nosso organismo. Os medicamentos quimioterápicos são capazes de deter e destruir estas células anormais. Cada droga ou medicamento são quimioterápico tem a sua maneira de agir, e por isto, na maioria dos tratamentos são utilizadas várias drogas ao mesmo tempo. O sangue leva o medicamento a todas as partes do corpo, fazendo com que possa agir em todos os locais onde exista a doença.

COMO É FEITO O TRATAMENTO

Os medicamentos quimioterápicos podem ser administrados por via oral (comprimidos), ou injetável no músculo ou na veia. Muitos medicamentos só podem ser administrados diluídos em soro, aplicado na veia lentamente. O tratamento pode ser feito durante internação hospitalar ou ambulatorialmente, em área especialmente preparada para esse fim. Os profissionais de enfermagem que aplicam os medicamentos necessitam preparo especial para isto, tendo conhecimento sobre as formas de administração, efeitos colaterais, etc... A aplicação não deve causar dor. Se ocorrer, avise imediatamente a enfermeira ou ao médico. Quem determina quais os medicamentos necessários para cada paciente é o médico oncologista, e é ele que vai informar a periodicidade (de quanto em quanto tempo vai ocorrer a aplicação) e o tempo de duração do tratamento.

REAÇÕES DESAGRADÁVEIS DA QUIMIOTERAPIA

O tratamento quimioterápico tem a vantagem de atingir todos os locais do organismo onde possa ter doença. Por outro lado, atinge também células sadias que tem crescimento rápido, em alguns órgãos em especial, causando os efeitos colaterais. Estes efeitos podem variar de paciente para paciente, tanto na manifestação em si como na intensidade do aparecimento. Outros medicamentos podem ser utilizados para minimizar os efeitos desagradáveis da quimioterapia. Os principais efeitos colaterais são:

  • Náuseas e vômitos;
  • Queda de cabelo;
  • Fraqueza nas pernas, dormência na ponta dos dedos;
  • Febre;
  • Diarréia;
  • Feridas na boca;
  • Fraqueza;
  • Sangramento.

ALGUMAS DICAS IMPORTANTES

ALIMENTAÇÃO

Antes, durante e após a aplicação dos medicamentos quimioterápicos é recomendável ingerir bastante líquidos (mais ou menos dois litros por dia). Não há necessidade de dietas especiais, a não ser que haja alguma intercorrência como diarréia, dor de estômago, etc...

Nestes caso o médico lhe orientará sobre a alimentação. Evite alimentos muito quentes, muito condimentados ou muito gordurosos imediatamente antes do tratamento. Faça pequenas refeições mais cedo sobre a alimentação .

Evite alimentos muito quentes, muito condimentados ou muito gordurosos imediatamente antes do tratamento. Faça pequenas refeições mais cedo.

BEBIDAS ALCÓOLICAS

Geralmente não há restrição ao uso de bebidas alcóolicas. Em caso de dúvidas, fale com seu médico.

EXERCÍCIOS

Dependendo das condições gerais do paciente, não há contra indicação a realização de exercícios físicos ou esporte por causa da quimioterapia. Se o paciente tiver dor, deve procurar a orientação do médico.

TRABALHO

A necessidade ou não de afastamento do trabalho depende das condições gerais do paciente. Muitas vezes o paciente que recebe quimioterapia contínua nas suas ocupações habituais, o que favorece emocionalmente.

RELAÇÕES SEXUAIS

A quimioterapia não interfere na atividade sexual, e o paciente pode manter relações normalmente.

MENSTRUAÇÃO

Podem ocorrer modificações menstruais nas mulheres submetidas à quimioterapia. Estas alterações podem ser: diminuição do fluxo menstrual ou parada total da menstruação durante o tratamento. Na maioria dos casos a menstruação volta ao normal após o término do tratamento.

GRAVIDEZ

A gravidez não deve ocorrer durante o tratamento quimioterápico, pois pode afetar a criança. A mulher deve ser orientada pelo médico sobre o melhor método anticoncepcional, e não deve usar pílulas anticoncepcionais por conta própria.

FLEBITES

Alguns medicamentos quimioterápicos, aplicados na veia, podem desenvolver intensa reação inflamatória (imediata e/ou tardia), com dor e queimação local, necessitando de cuidados específicos.

AÇÃO VESICANTE

Determinados quimioterápicos, quando extravasam acidentalmente a veia, causam irritação no tecido subcutâneo podendo ocasionar úlcera, com dor e irritação local. Quando sentir dor ou queimação no momento da aplicação da quimioterapia, comunique imediatamente a enfermeira responsável.

OUTROS REMÉDIOS

Outros medicamentos além da quimioterapia só devem ser tomados quando da indicação médica. Alguns medicamentos interferem na ação dos quimioterápicos, havendo, portanto necessidade de cautela ba associação dos mesmos.

QUEDA DE CABELO

Caso seu cabelo seja longo, recomenda-se diminuir o tamanho dos fios antes quimioterapia. Após a queda do cabelo proteja contra os raios do sol e use hidratante caso sinta coceira ou esteja ressecado. Evite permanentes ou tinturas.

 
joomla wellnessLorem Ipsum has been the industry's standard dummy text ever since the 1500s...
Heeey, this is poll in the drop-down menu?!